terça-feira, abril 10, 2007

 

Páscoa (passagem)


A PASSAGEM

De que trevas precisava a noite ser
Para escurecer a luz que a criou
De que força precisava a pedra ser
Para encerrar a força que a rolou

De que argila precisava a terra ser
Para guardar o trigo semeado
De que fibra precisava o pano ser
Para manter o grão amortalhado.

Do peito da morte aberto
Ferida no seu reduto
Renasce Cristo na noite
Como a flor
E o fruto

Hoje o dia é de passagem
Para a Páscoa prometida
Porque nunca a morte vence
Nem o amor nem a vida

(J.M.Cardoso)

Comments:

Enviar um comentário



Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?