domingo, julho 24, 2016

 

17º Domingo do Tempo Comum


Estava Jesus em oração em certo lugar. (cf. Lc 11,1-13)

A oração de Jesus não tem lugar marcado,
mas tem momentos escolhidos, confiança certa,
sentimentos filiais, comunhão de amor,
silêncio que escuta, coração que louva!
Os seus discípulos, ao vê-Lo rezar,
querem aprender também o segredo de tanta procura,
de tanta persistência, de tanta fecundidade,
de tanta consciência de ser enviado,
de tanta surpresa de sabedoria e de misericórdia generosa!
Jesus responde-lhe: confiança na presença do Pai,
amor alimentado pelos irmãos, purificação egoísta dos desejos!

Pela internet chegam correntes de oração,
orações infalíveis que forçam o Céu,
ameaças de pouca sorte se as não rezarmos ou republicarmos...
Pretendem ensinar a rezar, mas apenas geram medo,
crença em fórmulas mágicas, correntes inquebráveis,
engano, pois nem todos os pedidos são bons!
Outros ensinam orações belas e profundas,
como as cartas de amor encomendadas a especialistas,
para serem usadas numa relação de namoro pessoal!
O importante não é a beleza das palavras proferidas,
mas a sinceridade dos sentimentos apresentados,
a aventura de bater à porta dum Pai amigo que não vemos,
mas que acreditamos que está em toda a parte e nos escuta!

Pai de bondade é a tua misericórdia que Te inclina
e Te faz perscrutar os gemidos do nosso coração
quando nos ajoelhamos impacientes
e queremos tudo para ontem!
Louvado sejas por Teu Filho e nosso Irmão,
mestre de oração e rocha na arte de confiar!
Louvado sejas pelo envio do Espírito Santo,
que nos sintoniza com o bater do Teu coração
e nos purifica as resistências egoístas,
abrindo-nos a que venha o Teu reino e se faça a Tua vontade!

Comments:

Enviar um comentário



Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?