sexta-feira, julho 29, 2016

 

S. Marta


Quando ouviu dizer que Jesus estava a chegar, Marta saiu ao seu encontro. (cf. Jo 11,19-27)

O Filho de Deus fez da humanidade a sua Betânia,
a casa de amigos que Ele ama, mas onde habita a morte!
Por isso, dirige-se a nós como Senhor da vida,
como Messias esperado, como restaurador do perdido!
Marta vai ao seu encontro, numa iniciativa de fé,
pedindo a vida do seu irmão, acreditando no impossível,
num diálogo confiante, intercessor e crente!
Quando a iniciativa da misericórdia divina
se junta com a fé, esperança e caridade humana,
antecipa-se o encontro, porque Deus e o homem
buscam-se mutuamente no amor pela vida!

Jesus continua a vir ao nosso encontro, porque é sempre o mesmo,
nós é que perdemos a fé e a iniciativa de Marta!
Ficamos à espera que Jesus faça tudo, se quiser,
numa apatia paralisante que não reza nem mexe uma palha,
e se limita a lamentar a morte e o mundo desgraçado que temos!
Mas andam por aí umas Martas, inquietas e inconformadas,
porque acreditam no Deus da vida, da justiça e da paz,
e, por isso, fazem da oração o pão que fortifica e ilumina,
promovem a vida desde a conceção até ao último suspiro,
usam a profecia e a ternura para denunciar a injustiça,
libertam-se de preconceitos e medos para promoverem o diálogo,
congregam boas vontades, em vez de só murmurar e criticar!

Senhor, louvado sejas porque vens sempre ao nosso encontro,
para nos consolar, chorar connosco e chamares os mortos à vida!
Aumenta a nossa fé, quando esbarramos com situações de morte,
para que, como Marta, corramos ao Teu encontro com confiança!
Ajuda-nos a ter uma atitude pró-ativa e comprometida,
para que não nos limitemos a ver na TV o mundo a destruir-se,
mas sejamos parte da solução, orando, solidarizando-nos,
unindo-nos na milícia pacífica do bem, perdoando,
acolhendo, curando, reconciliando, ajudando...!

S. Marta, mulher de fé e do serviço, rogai por nós!

Comments:

Enviar um comentário



Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?