domingo, julho 16, 2017

 

15º Domingo do Tempo Comum – Nossa Senhora do Carmo


Sabemos que toda a criatura geme ainda agora e sofre as dores da maternidade. (cf. Rom 8,18-23)

Deus é um sonhador, um Pai assumido,
que em tudo e em todos vê um glorioso filho de Deus.
Por isso, semeia generosamente a sua Palavra
para fecundar de vida toda a criação.
A floresta inculta revela um Jardineiro exímio
pela diversidade, quantidade e equilíbrio!
O ser humano foi chamado a ser administrador deste jardim,
com coração de poeta, mãos de artista, sentido de irmão,
olhar de esperança, entranhas de mãe e colo de pai.
Que presente e que futuro estamos a engendrar?

Os países, ditos desenvolvidos, diminuíram a natalidade
com o pressuposto de aumentarem a qualidade de vida.
As casas aumentaram de espaço, mas encolheram de habitantes;
aumentou o conforto, mas diminuiu o tempo que dele se usufrui.
Imprimiu-se um ritmo acelerado e industrial na natureza,
que sofre as dores de uma maternidade precoce e exausta.
A criação sofre de stresse e de depressão por exploração!
O ser humano, que devia continuar a obra da criação,
está a provocar a destruição por excesso de ambição,
por não saber escutar os gemidos nem ler o sintomas.
Os rios, os oceanos, os desertos, a atmosfera...
esperam ansiosamente que os ajudemos a sobreviver!

Pai nosso, Fonte de vida e semeador jardineiro,
faz de nós campo arável e fecundo,
onde a tua Palavra possa encontrar tempo para crescer,
coragem para retirar as ervas daninhas 
e podar os rebentos vaidosos e estéreis 
que impedem a maternidade de frutos abundantes e bons.
Cristo, Palavra semeada na história em condução descontrolada,
dá-nos o teu Espírito de sabedoria e de santidade,
e liberta-nos das nossas escravaturas
que impedem que nasça a gloriosa liberdade dos filhos de Deus.
Ajuda-nos a discernir aquilo que deixamos semear na nossa vida,
para que não demos à luz monstruosidades e injustiças.
Nossa Senhor do Carmo, Mãe do silêncio e da contemplação,
ensina-nos a dar à luz filhos de Deus e servos da paz.

Comments:

Enviar um comentário



Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?