quinta-feira, julho 13, 2017

 

5ª feira da 14ª semana do Tempo Comum


Eu sou José, o vosso irmão que vendestes para o Egipto. (cf. Gen 44, 18-21.23b-29; 45, 1-5)

Deus é fidelidade e misericórdia.
Por mais que O neguemos como Criador,
por mais que O rejeitemos como Senhor,
por mais que O recusemos como Salvador,
Deus continua a ser o nosso Pai providente,
o nosso Irmão e Cordeiro misericordioso,
o nosso Alento e Fonte de Amor.
José do Egito é uma pálida e surpreendente imagem
de Jesus Cristo, que após ser abandonado na morte da cruz,
volta aos seus, ressuscitado, e lhes dá a sua paz!

A traição e a injustiça contagia-nos com o seu mal.
Assim, facilmente um abusado sexualmente
se torna num abusador-predador sexual.
Um cônjuge traído pelo parceiro se vinga traindo.
Alguém que sofre marginalização ou xenofobia
se torna violento e racista, numa guerra urbana.
Famílias desavindas, embora fisicamente vizinhas,
se tornam distante, chegando a negar os laços de sangue.
Temos que crescer muito em humanidade
para chegarmos à estatura de Jesus ou mesmo de José,
e nunca perdermos a paz, a ternura e a fraternidade!

Senhor, nosso Pai e Criador, 
a nossa paz assenta na tua fidelidade,
porque mesmo que não vivamos como filhos,
Tu continuas a ser nosso Pai e a esperar-nos para a festa.
Senhor, nosso Irmão eternamente gerado,
louvado sejas pela aliança eterna e graciosa,
com que nos tratas e renovas em cada sacramento.
Senhor, Espírito de santidade e de comunhão,
louvado sejas porque habitas nesta barca perdida
e nos ensinas o rumo de ser Filho de Deus,
discípulo de Jesus e enviado a anunciar o Reino de Deus.
Ensina-nos a dar de graça o que recebemos de graça!

Comments:

Enviar um comentário



Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?