sexta-feira, agosto 25, 2017

 

6ª feira da 20ª semana do tempo Comum – S. Luís de França


Rute respondeu-lhe: «Não insistas comigo, para que te deixe e me afaste de ti.» (cf Rute 1, 1-2a.3-6.14b-16.22)

Cada vez que pecamos, insistimos com Deus
para que se afaste de nós, para que nos abandone na nossa desgraça.
Mas Deus, na sua misericórdia e compaixão,
continua connosco, como Pai, Mãe, Irmão e Amigo libertador.
Em Jesus, Deus faz-se nosso povo,
e, como Rute, não nos abandona na nossa solidão empobrecida.
O verdadeiro amor cria laços de fidelidade e de solidariedade,
que vão para além dos interesses egoístas 
e barreiras culturais de cada um.

O amor interesseiro está na moda:
Joga-se, não por amor ao clube,
mas pelo clube que paga mais dinheiro;
Muda-se de empresa como quem muda de camisa,
em busca da melhor proposta salarial;
Muda-se de partido para permanecer no poder;
Afasta-se do companheiro/a porque ficou doente,
desempregado, idoso, limitado...
Afasta-se dos pais porque estão idosos ou doentes
e já não os podem ajudar a cuidar dos filhos ou economicamente!

Senhor, como é bom ter-Te como Pai e como Juiz,
pois o meu nada, nada seria sem o Teu coração imenso!
Cristo, Esposo desta moabita que somos nós,
Igreja peregrina, povo errante, adolescentes inconstantes!
Espírito Santo, que fazes novas todas as coisas,
renova-nos num amor fiel e gratuito,
capaz de permanecer sempre ao lado de Ti e do próximo, 
mesmo quando não há correspondência!

Comments:

Enviar um comentário



Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?