domingo, agosto 06, 2017

 

Transfiguração do Senhor


Até que desponte o dia e nasça em vossos corações a estrela da manhã. (cf. 2 Ped 1,16-19)

A proximidade de Deus na encarnação do Filho,
obscurece o mistério e miopia o despojamento.
O que vemos é um galileu, filho do carpinteiro,
homem bom e extraordinário, 
mas demasiado servo para ser Senhor!
Encaminha-se para Jerusalém como outros profetas,
destinado a ser perseguido e morto inocentemente!
Antes da estrela da manhã da ressurreição despontar,
é legitimo perguntar: “Foi para isto que vieste?”
“será que és o Messias ou um profeta como Moisés e Elias?”
A Transfiguração é uma ante-visão da “Estrela da manhã”!

O quotidiano está cheio de leis naturais,
de surpresas sofredoras, de noites incompreensíveis.
A tendência é o juízo imediato e preconceituoso,
a sensação de vítima, o medo e a insegurança, o desânimo.
Queremos tudo reto e claro, e o caminho é sinuoso,
a noite enevoada, feita de Lua cheia e Lua nova.
Olhando para trás vemos melhor e encontramos sentido
na solidão acompanhada que a Aliança prometia
e as pegadas na areia, contempladas, fazem ver!
A fé faz nascer nos nossos coração a “Estrela da manhã”
e confiar na Palavra que é luz durante a noite!

Senhor, Tenda que o Pai montou entre nós,
abre o nosso olhar de fé e transfigura a tua presença.
Cristo, Palavra viva do Céu que nos falas libertação,
serviço, perdão, cuidado do irmão e evangelização,
ensina-nos a subir ao Monte da oração e da contemplação,
para que a “Estrela da manhã” desponte no nosso coração!
Espírito Santo, Colírio divino, que curas a nossa cegueira
e nos fazes ver para além do instante interesseiro,
ajuda-nos a transfigurar em Cristo na rotina do quotidiano.

Comments:

Enviar um comentário



Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?