quarta-feira, setembro 13, 2017

 

4ª feira da 23ª semana do tempo Comum – S. João Crisóstomo


O que há é Cristo, que é tudo e está em todos. (cf. Col 3,1-11)

Pelo Batismo morremos para nós e ressuscitamos para Cristo.
O homem novo que nasce em nós é embrião de nova vida,
revestida de sentimentos que o Espírito nos dá de Cristo
e nos faz parecidos com o Criador!
Cristo vai-se revelando em nós de tal forma,
que podemos tornar-nos seus apóstolos,
pela palavra e pelo exemplo!
É uma felicidade que se alegra pelo que é e não pelo que tem,
que constrói a paz e se compromete com a justiça,
mesmo que a verdade doa e a fraternidade seja incómoda.

Somos cidadãos do mundo com o coração em Deus.
Olhando-nos a partir de Alto, de uma paternidade universal, 
o que nos une é mais do que nos separa.
Olhando-nos de cima, a diferença é beleza policromátrica,
que não ameaça, mas enriquece a paisagem,
como obra prima de um Criador criativo e artista!
Sentimentos de medo, de ira, agressividade, insultos,
preconceitos, maus desejos... criam muros,
desdestroem pontes, semeiam armadilhas, dividem as pessoas.
Nota-se nos cristãos que Cristo é tudo em nós?

Senhor, louvado sejas pela oferta de vida nova em Cristo!
Pelo Batismo, ó Cristo, começaste a ser gerado em nós,
sacia-nos com a tua Palavra e o Pão da Eucaristia,
para que alimentemos o teu crescimento em nós
e, pouco a pouco, o Homem Novo se manifeste em nós.
Ensina-nos a ser felizes como Jesus,
sábios na paz, servos do amor, semeadores da esperança.
S. João Crisóstomo, boca de ouro onde o Evangelho brilha,
ensina-nos a falar de Cristo à humanidade de hoje.

Comments:

Enviar um comentário



Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?